30.04.2004

:: Gmail ::

Ainda tem muita gente com *um pé atrás* em relação ao Gmail, o serviço do Google que oferece 1 Giga de espaço. Para os usuários do Blogger, o cadastro está aberto. Pelo sim, pelo não, já que minha privacidade (o que é isso?) já foi pro beleléu, já fiz meu cadastro lá.

Update: Requisito fundamental pra acessar o Gmail: o browser:
- Microsoft IE 5.5 and newer
- Netscape 7.1 and newer
- Mozilla 1.4 and newer
- Mozilla Firefox 0.8 and newer
Descobri isso aqui num cibercafezinho onde estou agora. Fui acessar, e nada. Aí troquei de máquina, e tudo bem...
Por Paulo Bicarato, às 18:31 de 30.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

:: Creative Commons Aporta nas Terras Brazilis ::

Fala o Zé Murilo, direto de Brasília:
FGV, ITI e MinC na frente da revolução
Aconteceu ontem [quarta, 28]aqui em Brasília, no Blue Tree, o coquetel de lançamento do Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getulio Vargas. Na verdade, isto significa a chegada oficial do Creative Commons ao Brasil, com aval e suporte do Prof. Joaquim Falcão (FGV e UFRJ), e tendo como diretor Ronaldo Lemos.
Update: Via MatrizWeb, uma entrevista com o Ronaldo Lemos.
Por Paulo Bicarato, às 14:07 de 30.04.2004 - 1 já comentou aqui
Categoria: Primeira Edição

29.04.2004

:: Alfarrábio: o Significado ::

[Do antr. ár. al-fArAbC, lat. Alfarabius, filósofo muçulmano estabelecido em Bagdá (c.870-950).]
S. m.
1. Livro antigo ou velho e de pouco préstimo, ou valioso por ser antigo.

[Direto do Aurélio, taí o significado da palavra Alfarrábio. Quem me instigou a publicar isso aqui foi o Jorge, numa mensagem deixada aí no livro de visitas.]
Por Paulo Bicarato, às 14:27 de 29.04.2004 - 1 já comentou aqui
Categoria: Primeira Edição

28.04.2004

:: Uma Grande Mobilização Internacional ::

Queremos ver o fenômeno cultural, o fenômeno social e produtivo, como uma grande totalidade, construída por múltiplas sinapses, como se fosse um grande cérebro enfrentando o desafio de produzir uma consciência da vida moderna, da vida contemporânea. Precisamos recolocar a questão cultural e a dimensão cultural brasileira em plena exposição ao sol da vida republicana, e esse trabalho imenso é uma prioridade que envolve profundamente os brasileiros, [...] com firmeza desse imenso trabalho de fazer falar todos os brasis que nos compõem, todos os povos, territórios falas e perspectivas. Creio que devemos buscar isso dialogando com o mundo e, ao mesmo tempo, com a contemporaneidade. [Fórum Cultural Mundial - 26/jun a 4/jul - Continua aqui]
Bacana é o Fórum Virtual, "um espaço para a construção de conhecimentos e de troca de idéias e informações em ambiente virtual, com seis salas abertas para participação e discussão módulos temáticos que serão abordados pela Convenção Global".

Esse tipo de fórum não é novo, mas é interessante vermos iniciativas "institucionais" utilizando um sistema aberto: phpBB.
Por Paulo Bicarato, às 20:41 de 28.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

:: Promessas em Rede ::

Semana passada, uma eleição extraordinária ocorreu na Coréia. O Uri, ou Nosso Partido, mal completos dois anos de idade, levou a maioria na Assembléia Nacional. Fez isso usando a Internet. Não é acidente que a maturidade da Internet na política acontece na Coréia, onde 70% das casas estão ligadas por banda larga. Tendo começado como um movimento organizado pela rede, o novo Partido Uri transformou-se num fenômeno político.

Mitch Kapor e a promessa política da Internet.

[Direto do Pedro Doria]
Por Paulo Bicarato, às 20:25 de 28.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

14.04.2004

:: RoCinha Matheus ::

O carioca está confuso. Não sabe mais se o grande problema do Rio de Janeiro é a RoSinha ou a RoCinha.

[Direto do Tutty Vasques/
Por Paulo Bicarato, às 18:13 de 14.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

:: Bar Metáfora ::

Se não aguenta, por que veio? Em outras palavras, se tem medo de viver, por que nasceu? Mais um copo aí, que o cidadão aqui não vai embora agora. Gostou? Não? Tudo bem, o balcão é democrático. Mas não diga que não avisei. Cara feia, só lá fora.

É tudo bem simples, na regra. Ou não. O violão não tem dono, mas não abre mão de algumas idiossincrasias. Sei, sei: "idiossincrasia" não é exatamente uma palavra que se encaixe no ambiente, mas nada se encaixa. Ou tudo. Tergiverso, e é essa a regra geral: melhor não tentar explicar nada; tudo funciona sem explicação; racionalismos são excrescências mais abomináveis que o torresmo tri-frito, e a única certeza é a ditadura do copo vazio: sem líquido, sem espelho, tudo é seco e concreto. Fala (cala) o baixar das portas e o apagar das luzes. Amanhã tem mais.

Não se pode chamar de eclético, o repertório. É algo inominável. "Caótico" talvez seria o adjetivo mais adequado, mas ainda não abarca toda a riqueza que deveria exprimir. Riqueza e pobreza, depende do ponto de vista (o que só confirma o caos). O cão, impassível, observa e registra tudo e todos, tentando entender (ou rindo, resignado), mas já acostumado à balbúrdia. Ele não fuma, não bebe, não fala. Alguma lucidez é preservada.

[Continua...]
Por Paulo Bicarato, às 11:40 de 14.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

:: MetaFormose ::

Esfinge, Minotauro, Medusa, monstros da terra, da água e do ar, quando vistes abominação igual a esta? É realmente preciso imaginar o horror, até o limite do horror, imaginar livre além de toda a repugnância, permitir-se imaginar até as extremas fronteiras onde a imaginação, em delírio, reduz a realidade à pobreza de uma pedra? Sob as espécies da fábula, pensa-se o impensável, invade-se o proibido, viola-se o interdito, há uma lenda que diz, um dia, tudo vai ser dito. As histórias, sozinhas, se contam entre si.

[...] Qualquer fábula vive mais que uma pirâmide do Egito. Ouvir e contar histórias pode ser a razão de uma vida. Essa vida, talvez, um dia, alguém a conte.

[...] Narro, logo existo.

[...] Se tudo pode ser metáfora de qualquer coisa e qualquer coisa pode ser traduzida numa coisa qualquer, não há centro, o centro pode estar em qualquer parte, ao mesmo tempo, ou nunca estar em lugar algum. Numa cidade muito antiga, vivia uma história antiquíssima, a história de uma cidade que foi destruída pela beleza de uma mulher, Helena, mulher do rei Menelau. Naquele tempo, a beleza matava.

[...] Era uma vez. Assim seja. Estava escrito. Amém.

[Metaformose, Leminski]
Por Paulo Bicarato, às 11:37 de 14.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

10.04.2004

:: Mundo Livre S/A ::

Um movimento antimonopólio arrasta governos, empresas, instituições e usuários comuns, e coloca o Brasil como precursor na opção pelos softwares livres
Matéria bacana na edição da IstoÉ dessa semana. Sem entrar nas tecnicidades da questão, faz um retrato razoavelmente fiel --e simpático-- do movimento Open Source, destacando o Brasil como um dos expoentes.
Por Paulo Bicarato, às 11:57 de 10.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

09.04.2004

:: Frankenstein no Divã ::

Documentário canadense investiga as profundezas das grandes corporações com lupa psiquiátrica. O diagnóstico é perturbador: psicopatia.

[Direto do PlanetaPortoAlegre]
Por Paulo Bicarato, às 16:18 de 09.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

Por Paulo Bicarato, às 16:10 de 09.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

08.04.2004

:: Contra a Notícia de Todo Dia ::
Farto de um noticiário que repete as mesmas histórias, um grupo de vinte e tantos acadêmicos resolveu publicar na internet as coisas que queria ler e não encontrava na imprensa. O site ainda está em fase experimental, mas já disse a que veio.
Cansado de José Dirceu, Carlinhos Cachoeira, Zeca Pagodinho, João Pedro Stédile, Duda Mendonça, Waldomiro Diniz, José Albucacys e toda a trupe que atua diariamente no disse-me-disse dos jornais? Então anote o endereço de um lugar onde eles não entram: http://www.ie.ufrj.br/aparte/. É lá que está nascendo o Aparte, um site criado por economistas, sociólogos, antropólogos, geógrafos e pedagogos para escrever o que eles não conseguem ler no noticiário.

[Marcos Sá Corrêa, direto do NoMínimo]
Por Paulo Bicarato, às 10:38 de 08.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição

06.04.2004

:: Camisinha Ambientalmente Correta ::

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Tecnologia (INT), em parceria com o Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, resultou no desenvolvimento de um protótipo de preservativo feito com látex nativo da Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre.
O INT, vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, realizou diversas coletas de látex e treinou os seringueiros da Reserva Chico Mendes.

Interessante... Eu só queria saber como é que foram feitos esses *treinamentos* com os seringueiros... heheheh

[Direto do AmbienteBrasil]
Por Paulo Bicarato, às 23:19 de 06.04.2004 - Comentem!
Categoria: Primeira Edição